Tradutor

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Cronograma Capilar - Parte 2


Oi, minhas lindas!! Tudo bem? 

E aí, já começaram o cronograma capilar? Contem-me as suas impressões, é muito importante pra mim, hein? 

Antes de mais nada, gostaria de dizer que a pessoa que me inspirou a começar a fazer o cronograma capilar foi a Duda, do blog Pretty Poison. Muita coisa que aprendi foi através dos posts e vídeos dela e o resultado que conseguiu com o CC só me inspira a continuar a fazê-lo e a amá-lo cada vez mais! 

E depois, segui com as minhas pesquisas, li muito sobre o assunto na internet, vi muita foto de pessoas que fizeram e os resultados que conseguiram, enfim.
Ressalto que não sou uma profissional do cabelo, não sou hair stilist e nem cabeleireira mas apenas uma pessoa que gosta de pesquisar e aprender. E comprovo tudo fazendo em mim mesma, sou a minha própria “cobaia”! Aahahahahah!! 

Estou fazedo o CC simultaneamente ao que escrevo e ao que pesquiso, junto com as minhas leitoras. A maioria das colegas blogueiras escreve e comenta o que achou do CC depois de tê-lo feito, o que acho super válido. Mas optei por fazê-lo ao passo que publico pois assim, falo das minhas impressões em tempo real


Bem, dito tudo isso, chega de blá-blá-blá e vamos ao que interessa...

Depois de saber para que serve o quê (como explicado no post da semana passada), é necessário entender a lógica por trás do rodízio de máscaras. Faz sentido começar pela hidratação, pois essa etapa é o primeiro passo de toda reparação capilar, além de preparar o cabelo para absorver e fixar os outros nutrientes. A hidratação é o básico do básico, e nos tratamentos, sempre se começa do menos para o mais.

O cabelo hidratado também é mais resistente. De acordo com um dermatologista a hidratação frequente dos fios - a cada 15 dias, em média - diminui a quebra dos fios e ainda os deixa com aspecto mais saudável. Por esse motivo, é interessante caprichar nas hidratações quando a exposição a um ambiente agressivo é certa. Quem vai para a praia, por exemplo, deve hidratar bem o cabelo logo depois do banho de mar. O mesmo vale para tintura do cabelo e outros processos químicos.

Em seguida à hidratação, o cronograma capilar sugere que sejam usadas máscaras de nutrição e reconstrução. 

Máscaras nutritivas costumam ser carregadas de óleos essenciais e vitaminas. As primeiras funcionam ao depositar os nutrientes no interior das cutículas capilares. Já as reconstrutoras costumam criar um filme proteico nos fios, selando as cutículas e segurando os nutrientes dentro do fio.

Video onde mostro o efeito do CC após uma semana do seu início

Agora vamos dar mais algumas informações sobre cada uma das etapas do Cronograma Capilar.

Hidratação:
 

Ao contrário do que muitas marcas e vendedoras dizem por aí de que qualquer coisa que você coloca no cabelo é hidratação, não é bem assim não! O conceito da palavra HIDRATAÇÃO vem do prefixo "hidro" que lembra hidrogênio, que lembra H2O, que lembra a palavra chave: água.

Exatamente isto, água! O fio hidratado é um fio que tem água, não um fio que tem vitamina, abacate, pera, maça, ou salada mista. Máscaras e produtos hidratantes, que geram HIDRATAÇÃO para os fios, são produtos com ativos que doem água para os fios (o que chamamos de reposição hídrica, que dá a maciez para os fios). Exemplos de ativos: extratos de frutas, semi di lino, aloe vera, quiabo, proteína do trigo, água destilada/desmineralizada, etc.
  • Como identificar a falta de hidratação: Primeiramente gostaria de dizer que TODO tipo de cabelo necessita de hidratação. Até o mais hidratado, porque água se perde, água evapora. Cabelos secos sempre vão precisar de hidratação. Agora vamos lá, se você sente que seu cabelo está RESSECADO, ou mais seco do que o normal, perdendo a maciez, ou com a maciez já desgastada, ele está "com sede", ou seja: necessitando de hidratação.

Nutrição:

O conceito da nutrição, vem do prefixo "nutri" que lembra mesmo a nutrição, que consiste em "reposição de nutrientes". Água não é nutriente, então não adianta confundir produtos hidratantes com nutritivos... Não são a mesma coisa. Por que não? Alguns dos ativos da nutrição (grande parte deles) vem de óleos/lipídeos/gorduras... Então digam para si mesmos: Água e óleo, são a mesma coisa?

A etapa da nutrição é a que ajuda a manter a reposição hídrica por meio da reposição lipídica. E como isto funciona? A água que você repôs fazendo a hidratação, uma hora irá embora seja por cutículas abertas, vento, calor, ou etc. Então, é necessário algo para retê-la ali dentro... Nada melhor que algo que repele a água para que ela não saia e/ou se misture: óleos/lipídeos.

A etapa da nutrição age nas escamas/cutículas dos fios, repondo e reconstituindo as "barreiras naturais" do interior dos fios. Um fio danificado e ressecado tem estas barreiras naturais destruídas ou danificadas, o que deixa o cabelo poroso fazendo-o soltar a hidratação para fora, pois água é móvel, e se o cabelo está aberto, ela logicamente vai sair... Então é necessário reconstituir estas escamas por meio dos lipídeos. É a reposição lipídica que dá o brilho aos fios. Exemplos de ativos: ceramidas (um ou o melhor pra esta fase), vitamina B5/pantenol, karité, manteiga de cacau, óleo de argan, óleo de coco, óleo de amêndoas, etc.
1.      Como identificar a falta de nutrição: Vale se dizer que TODO tipo de cabelo uma hora ou outra vai precisar de uma nutrição, até os cabelos oleosos (que é claro que não deve ser feita muito próxima da raiz). Pois devido aos fatores climáticos, químicos e mecânicos o cabelo vai ficando danificado e/ou poroso. Cabelos secos e ressecados também são os principais necessários da nutrição. Se você sente que seu cabelo tá mais áspero, mais "rude" ao toque, pontas espigadas ou muito retas, soltando a hidratação rapidamente (ou então não segurando-a) seu cabelo necessita de nutrição.


Reconstrução:
A parte mais importante porém a mais perigosa também. Por que perigosa? Porque um consumidor que vá a uma perfumaria e diga que tem química no cabelo, a vendedora vai tacar mil e um produtos que contenham queratina. Queratina é bom pros fios não é? Sim, mas com limites.
Daí esta pessoa vai e utiliza queratina, toda a semana, ou todo dia, e vai de um cabelo ressecado, para um cabelo forte, para um cabelo rígido, para um cabelo quebrado.

Por que isto ocorre? Porque a queratina age no interior dos fios, fazendo uma liga entre si e mantendo o fio forte, e então, se você coloca mais e mais queratina nele, uma hora ele vai se romper... É tipo uma bexiga... Ela precisa de ar para ficar
bonita, mas com limites, pois se você coloca ar e mais ar, uma hora ela arrebenta.

A reconstrução trata-se da reposição proteica dos fios. É nesta fase que repomos a força dos cabelos. Mas não é só de queratina que vive um fio, como é o que espalham por aí. Você também pode reconstruir os fios com aminoácidos, que são proteínas, como lisina, arginina, cisteína, creatina, serina, sericina, entre outros. É a reconstrução que vai pôr a força de volta nos seus fios.
2.     Como identificar a falta de reconstrução: Todo o cabelo, até o mais saudável, uma hora ou outra vai precisar de uma reconstrução, pois as proteínas dos fios são pedidas ou "queimadas" devido a fatores ambientais, químicos e/ou mecânicos. Neste caso, os que mais necessitam de uma reconstrução frequente são os quimicamente tratados, seja por alisamentos, tinturas e/ou descolorações. Se você tem quebra (eu digo quebra, não queda), fios fracos, fios que esfarelam, emborracham, que se partem com o toque ou com o escovar, seu cabelo GRITA por reconstrução.
 Vamos assistir agora o video que a nossa amiga e colaboradora Angela Pent, do blog Moda, Beleza, Estilo e Bom Gosto de Mulher, preparou para nós onde ensina a fazer um creme super nutritivo para os cabelos.
 Link do video: http://youtu.be/zyau_4RSk8U

Beijos, meus amores, e até a próxima!! 
Simone Rodrigues

Nenhum comentário:

Postar um comentário